Pular para o conteúdo
Voltar

Governo do Estado distribui óculos especiais para deficientes visuais

José Antonio de Castro Leite Nogueira | Cuiabá

A | A

O presidente do Conselho Estadual de Educação de Mato Grosso, Conselheiro Gelson Menegatti Filho, participou, na última quarta-feira, 06, no Salão Nobre Cloves Vetoratto, no Palácio Paiaguás, ao lado do Governador do Estado, Mauro Mendes, e do Secretário de Estado de Educação, Alan Porto, além de parlamentares e secretários de estado, da Solenidade de entrega de 150 óculos especiais de leitura para pessoas com deficiência visual. O investimento por parte do governo do estado foi de R$ 2,5 mi.

Os óculos, que possuem dispositivo especial de leitura, serão utilizados por estudantes e profissionais da rede estadual de ensino que possuem deficiência visual. Segundo o governador do Estado, Mauro Mendes, o objetivo do programa é proporcionar a alunos e profissionais da rede estadual de ensino mais qualidade de vida e autonomia, já que, pela tecnologia de ponta empregada, vai lhes permitir ler, reconhecer rostos, objetos e cores. “Não tenho dúvida de que o desempenho desses 62 alunos beneficiados pelo programa vai melhorar muito, tanto do ponto de vista do aproveitamento escolar, quanto do resgate de sua autoestima e dignidade enquanto cidadãos”, afirmou Mendes.

Para o presidente do Conselho Estadual de Educação, conselheiro Gelson Menegatti Filho, o programa vem ao encontro das necessidades desses alunos e profissionais da educação portadores de deficiência visual. “O que vimos, aqui, hoje, é algo de emocionar a todos os que militam na educação, principalmente, pela esperança que traz a essas pessoas portadoras de deficiência visual. E é gratificante ver que o governo do estado vem aplicando os recursos financeiros na melhoria do ensino e na aquisição de ferramentas que irão auxiliar aqueles que verdadeiramente necessitam. De nossa parte, estaremos lá, no Conselho Estadual, normatizando o processo de ensino, para que a educação em nosso estado seja cada vez mais inclusiva”, finalizou Menegatti.